Notícias do Setor

compal

A Compal vai lançar a segunda edição da Academia do Centro de Frutologia, uma iniciativa de apoio e formação na área da fruticultura. A academia tem como destinatários empreendedores agrícolas que se pretendam instalar, aumentar ou reconverter a sua exploração agrícola.

A formação dos candidatos escolhidos para integrar a academia vai ser composta por módulos práticos e teóricos e comtempla ainda visitas a explorações agrícolas modelo e centros de experimentação, num total de 50 horas de formação. Os três melhores projectos que surjam no decorrer da formação vão ser comtemplados com bolsas de instalação no valor de €20 mil cada.

O projectos de instalação a submeter pelos participantes da segunda edição da academia devem incidir em, pelo menos uma, das seguintes frutas: Ameixa, Ameixa Rainha Cláudia, Baga, Cereja, Diospiro, Maçã, Maçã Bravo de Esmolfe, Melancia, Melão, Meloa, Marmelo, Pêssego ou Pera Rocha.

Segundo o presidente do Centro de Frutologia Compal, José Jordão, esta segunda edição da academia é “uma oportunidade para os formandos adquirirem os conhecimentos necessários que suportam a prática sustentável da fruticultura em Portugal”, bem como para fortalecer a determinação de “agarrar a agricultura como uma carreira promissora e uma actividade de futuro”.

Os interessados em participar na segunda edição da Academia do Centro de Frutologia da Compal podem candidatar-se na página da marca até ao dia 27 de Janeiro de 2014. Esta iniciativa da Compal pretende estimular a inovação no sector frutícola, valorizando e promovendo a fruta nacional ao longo de toda a cadeia de valor.

Os projectos vencedores da primeira edição da Academia do Centro de Frutologia Compal visavam a exploração de ameixa, pêssego e marmelo.

 

Continue Reading →
abrunhoeste

Depois de em 2008 ter diversificado a sua actividade passando a actuar também na área da agricultura, o Grupo Paulo Duarte, especialista no transporte rodoviário de mercadorias, está em crescimento. Só este ano, a empresa já integrou 140 novos colaboradores e continua a recrutar novos elementos para as várias áreas do seu negócio.

Desde o inicio do ano, o Grupo Paulo Duarte, especialista no transporte rodoviário de mercadorias a nível nacional e internacional, já recrutou mais de 140 novos colaboradores, fazendo crescer para 800 o número de profissionais que integra a organização que tem vindo a expandir as suas áreas de actuação. Quando há mais de 40 anos José Paulo Duarte, presidente do Grupo Paulo Duarte, recebeu das mãos do pai a missão de gerir a transportadora, assumiu o desafio mas colocou na gaveta a sua grande paixão: a agricultura. Engenheiro agrónomo de formação, teve em 2008 a possibilidade de adquirir a Abrunhoeste (organização de produtores) e assim agregar à actividade do grupo, que permanece maioritariamente ligada ao transporte rodoviário, a agricultura. Hoje o sector representa uma importante fatia do investimento do grupo e está a contribuir em muito para a dinâmica de recrutamentos que se vive actualmente na empresa.

Para Gustavo Paulo Duarte, director comercial do Grupo Paulo Duarte, a ligeira quebra nas vendas que o grupo sentiu no ano passado está minimizada. Apesar de ainda não estarem fechados os números relativos ao primeiro semestre deste ano, o director comercial, confirma “um ligeiro crescimento nos primeiros seis meses de 2013″. Para esta mudança terão contribuído os novos projectos conquistados pelo grupo, ainda em finais do ano passado e já este ano, na agricultura e nos transportes.

Quase no fecho de 2012, O Grupo Paulo Duarte estabeleceu uma parceria com a cadeia hoteleira Vila Galé para criar a empresa SV Frutas, destinada a produzir pêra-rocha na Herdade da Figueirinha, em Beja. Ao mesmo tempo que mantém a sua produção na Região do Oeste, com a Abrunhoeste, cuja produção é maioritariamente (95%) exportada para várias geografias, com destaque para a Irlanda, “o grupo assinou também uma parceria com a Sumol+Compal para a plantação de fruta de caroço (ameixas e nectarinas) no Algarve”, explica Gustavo Paulo Duarte.

No sector dos transportes, o crescimento também prossegue. A empresa já operava em Angola e expandiu no ano passado a sua atividade para Moçambique. Em paralelo, alargou o leque de serviços prestados à Galp, nomeadamente ao nível da distribuição de combustíveis para aviões e navios, que corresponde a um aumento de 30% do volume transportado para a petrolífera e tornou-se, já este ano, responsável pelo transporte exclusivo no mercado nacional, do açúcar a granel produzido pela RAR, que tem uma capacidade produtiva instalada de 250 mil toneladas por ano.

Além dos novos investimentos, reconhece o director comercial que “houve no verão um inesperado incremento de actividade, sinal de alguma retoma económica da qual os transportes são os primeiros indicadores, na medida em que o facto de haver transporte é sinónimo da realização de novas compras e vendas”. Juntos, todos estes factores estão a contribuir para que a empresa prossiga um nível de dinamismo que parece em contraciclo com a conjuntura nacional, sobretudo no índice de recrutamentos.

Entre as 140 novas contratações já realizadas este ano, estão sobretudo perfis recrutados para exercer funções de motorista, mecânico e secretariado/administrativos na transportadora e, na Abrunhoeste, na área do embalamento e escolha da calibração das frutas. Gustavo Paulo Duarte salienta o relevante número de empregos criados e confirma que o grupo não deverá ficar por aqui nas novas contratações. Há neste momento 20 vagas em aberto, maioritariamente para a função de motorista, mas o director acrescenta que até ao final do ano a empresa deverá voltar a contratar. Nos profissionais que selecciona, o Grupo Paulo Duarte procura “elevado grau de responsabilidade, experiência profissional na área ou função a que se candidatam e sentido de compromisso com a empresa”, reforça o director comercial.

O grupo prevê que já em 2014 esteja concluído o investimento de três milhões de euros na plantação de variadas espécies de fruta, pelo que é altamente provável que existam nos próximos meses novos momentos de contratação.

http://expressoemprego.pt/noticias/transportes-e-agricultura-geram-emprego/3195

Continue Reading →
logo
Secretário de Estado da Agricultura destaca sector na criação de emprego especializado em Portugal.

O Programa de Desenvolvimento Rural (ProDer), que gere os recursos financeiros comunitários de apoio à agricultura desde 2007, já possibilitou a instalação de 6.000 jovens agricultores e a criação de 11.000 empregos no sector.

A garantia foi dada este terça-feira pelo secretário de Estado da Agricultura, Diogo Albuquerque, durante o “briefing”diário do Governo, que elogiou o sector como criador de postos de trabalho, apesar do seu carácter “especializado”.

“Existe procura de emprego na agricultura”, afirmou Diogo Albuquerque, sublinhando que a actividade agrícola tem não só rejuvenescido nos últimos quatro anos, como tem recebido profissionais que antes se dedicavam a outras áreas.

 Hoje, o jovem agricultor tem um perfil de “20 a 30 anos”, em 33% dos casos tem formação acima do ensino secundário e mesmo formação superior. Do número total de jovens agricultores, 40% são mulheres – na Serra da Estrela esta percentagem é mesmo superior, admitiu o governante.

http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/agricultura/detalhe/proder_cria_11000_postos_de_trabalho.html

 

Continue Reading →